Aécio Neves questiona proposta de Dilma sobre plesbicito

Uma das propostas de Dilma Rousseff mais criticadas nesta segunda-feira em reunião com governadores e prefeitos é a criação de um plebiscito de uma Constituinte exclusiva para uma reforma política. O pré-candidato a presidente Aécio Neves em 2014 criticou ferozmente a iniciativa oficial em conjunto com opositores vários partidos.

O senador Aécio Neves presidente do PSDB, afirma que é uma manobra de distração e empurra responsabilidade para governadores e Estados sobre como administrar o transporte público. “É uma competência exclusiva do Congresso convocar plebiscito. Para desviar atenção, ela transfere ao Congresso uma prerrogativa que já é do Legislativo e não responde aos anseios da população”. Dilma Rousseff se apresenta como alguém recém chegada ao governo e que não faz parte de um partido que lidera o país por mais de 10 anos.

A oposição formada pelos partidos PSDB, DEM e MD (Mobilização Democrática) está de acordo com uma reforma política sempre e quando aconteça com o “devido amparo legal” questiona porque a líder do executivo não se pronúncia sobre pedidos mais imediatos da população, como maior transparência sobre os recursos utilizados em obras para a Copa do Mundo e a tão repudiada PEC 37 que impede o Ministério Público de realizar investigações criminais em vez de jogar parte do problema encima do Congresso. 

Alguns líderes do PT também desaprovam a iniciativa e outros preferem não se pronunciar ao respeito, juristas e especialistas continuam a analisar e se pronunciar sobre assunto.

 

 

Deixe uma resposta